Bumbum Feminino: Paixão Nacional! - adrianomedeiros.med.br/

Bumbum Feminino: Paixão Nacional!

A beleza do bumbum da mulher brasileira não é uma novidade. Você sabia, por exemplo, que em 2017, essa foi a maior procura nos Estados Unidos, de acordo com dados da Asaps – Sociedade Americana para Cirurgia Plástica e divulgados pelo Portal G1?

Os números de procura pela cirurgia de bumbum não diminuíram desde 2017. A procura pela Glueoplastia só tem aumentado a cada ano. Escolhi esse assunto para conversar com vocês nesta semana por ser um procedimento ainda pouco discutido em canais de cirurgia plástica.

A Gluteoplastia traz um resultado bastante agradável para quem procura um esteticamente mais bonito. É possível ter glúteos mais avantajados, em dimensões proporcionais com o seu corpo através de enxerto ou implante de silicone.

Então confira tudo sobre a Gluteoplastia e tire suas dúvidas!

O que você verá por aqui:

  • O que é Gluteoplastia;
  • Indicação para a Gluteoplastia;
  • Tipo de aumento;
  • Pré e pós-operatório;
  • Como é a cirurgia;
  • Complicações;
  • Conclusão.

  • O que é a Gluteoplastia

    Por ser relativamente nova, à primeira vista pode parecer que a Gluteoplastia traz aquela aparência de um bumbum artificial. Isso não é verdade, mas é preciso muita atenção antes de optar pelo procedimento.

    A cirurgia permite corrigir assimetrias da região dos glúteos, aumentando o tamanho e o volume do bumbum da paciente. Com isso, problemas de contorno, forma e, principalmente, flacidez são corrigidos.

    A Gluteoplastia pode ser feita com enxerto de gordura retirada de outras partes do corpo da paciente ou com um implante de silicone. Somente uma boa conversa com o médico e uma análise do paciente poderá responder qual o melhor método para cada um.

    Indicação para a Gluteoplastia

    Para que uma paciente esteja apta para a cirurgia é preciso ter pouca gordura no corpo. O bom resultado da Gluteoplastia está diretamente ligado ao seu peso. Pacientes mais gordinhas precisam perder um volume pré-determinado pelo cirurgião para, somente após esse emagrecimento, passar pelo procedimento.

    Entre as principais indicações para a gluteoplastia, destaco:

    • Pacientes com menos de 16 anos estão liberados para fazer a cirurgia apenas com autorização do responsável. Ainda assim é mais indicado esperar a maioridade para poder decidir com mais clareza sobre as modificações estéticas do seu corpo. Outro fator também importante nessa questão é o desenvolvimento. O nosso corpo muda e uma decisão precipitada pode trazer arrependimentos mais tarde;
    • Pessoas que apresentam alguma disfunção genética e tiveram os glúteos atrofiados;
    • Pacientes com flacidez. Podemos incluir aqui a flacidez natural dos glúteos, mas principalmente aquela que surgiu após uma grande perda de peso;
    • Pacientes com pouco volume no bumbum ou com alguma disformidade.

    Quaisquer casos que não se incluam nessas situações, será preciso conversar cuidadosamente com o cirurgião plástico. Somente uma boa análise trará a melhor resposta se o paciente pode ou não passar pela Gluteoplastia.

    Tipo de aumento

    Como eu citei anteriormente, a Gluteoplastia pode acontecer de duas formas: com enxerto de gordura ou com implante de silicone.

    O que vai determinar qual dos dois processos é o mais indicado para você é o seu médico. Vocês precisam conversar e decidir, dentro da sua condição de saúde e recuperação, qual processo é melhor e trará mais benefício estético e de bem-estar.

    Pode ser também que o seu médico contraindique um dos dois procedimentos. Não que exista um método mais eficiente, mas alguns pacientes não são aptos para o enxerto ou para o silicone. O resultado também é levado em conta. Pode ser que, pelo seu caso, um enxerto trará um aspecto maior e o inverso também é válido.

    O enxerto de gordura também precisa ser combinado com uma lipoaspiração. O médico retira gordura de pontos do corpo do paciente. Geralmente o médico busca locais onde a gordura está mais em excesso e utiliza esse volume para reestruturar o bumbum. Esse enxerto é indicado para quem deseja restaurar o volume dos glúteos, mas também pode causar um leve aumento no bumbum.

    Já os implantes de silicone são destinados para corrigir problemas relacionados com o volume e também reconstruir os glúteos. O cirurgião deve optar pelo melhor formato, para que o resultado seja o mais natural possível. Isso o leva a analisar o corpo do paciente e analisar o grau de hipotrofia para determinar o implante correto.

    Pré e pós-operatório

    Além dos testes para calcular o volume e flacidez, que geralmente são feitos em análises nas consultas pré-cirúrgica, o médico solicitará exames padrões para sua Gluteoplastia. A paciente precisa estar com a saúde em dia, suspender o consumo de bebidas alcóolicas, cigarros e medicamentos que prejudiquem a sua recuperação.

    O primeiro mês após a gluteoplastia é o mais delicado. Você receberá todo o suporte e orientação do seu cirurgião, sendo importante seguir tudo o que ele pedir.

    Entre as recomendações comuns, posso destacar:

    • Não pode realizar esforço físico, precisando suspender idas a academia ou trabalho caso precise levantar peso;
    • Não andar de salto ou subir escada;
    • A paciente também precisará usar uma malha compressora durante os 30 primeiros dias. Essa malha ajuda a firmar ainda mais o tecido da região operada;

    Há um certo incômodo nos glúteos. A dor é completamente suportável, mas você pode pedir que seu médico receite algum creme ou medicamento para aliviar esse desconforto. A pele também fica um pouco avermelhada e inchada devido os cortes. A partir do segundo mês algumas atividades estão liberadas, mas é preciso também tomar um pouco de cuidado com esforço físico.

    Uma pergunta muito comum para qualquer cirurgia plástica é sobre a cicatriz. No caso da gluteoplastia ela fica na posição inferior lombar, sendo calculada estrategicamente para que fique imperceptível. Ela é bem pequena, portanto, após a recuperação total, ficará imperceptível quando a paciente utiliza biquíni ou calcinha.

    Como é a cirurgia

    A cirurgia acontece toda com sedação. O cirurgião faz uma incisão na parte inferior lombar, como eu disse antes e realizar um processo de dissecção, que é a criação de um espaço no meio do músculo glúteo para que o transplante ou o enxerto possa ser introduzido. A sutura é com pontos internos para ajudar ainda mais na recuperação na discrição das cirurgias.

    O tempo para realizar uma gluteoplastia é em média de 1 hora e meia, mas é claro que essa média pode mudar de paciente para paciente. O paciente também segue internado por pelo menos 24 horas.

    Complicações

    Quando se fala em cirurgia, não se pode deixar de abordar as possíveis complicações. O paciente precisa estar ciente de todos os riscos para evitá-los e saber como agir caso esses sintomas apareçam.

    Uma má recuperação da Gluteoplastia pode gerar hematomas mais insolúveis, seroma e infecções mais graves. É importante que você siga todas as orientações do médico para que o resultado seja o melhor possível.

    Evite tomar medicamentos que não estejam prescritos, aplicar pomadas ou cremes não indicadas ou quebrar alguma regra de descanso. Além de poder resultar más formações dos seus glúteos, você pode ainda ter complicações sérias e desenvolver outros problemas.

    Conclusão

    Vocês puderam ver que a gluteoplastia é uma cirurgia segura, mas precisa de toda a atenção de detalhes possível. Você precisa conhecer e, principalmente, confiar no cirurgião. O médico também deve conhecer o procedimento para reduzir os riscos ao máximo!

    Conhecendo agora a gluteoplastia, quero saber o que você achou da cirurgia! Deixe seu comentário e vamos conversar mais um pouco sobre esse assunto!

    Não deixe também de acompanhar as minhas redes sociais, como o  Facebook, Instagram e Youtube. Você sempre encontrará conteúdos inteligentes sobre saúde, bem-estar e, principalmente, sobre beleza!

    Até o próximo post!

Sem Comentários

Poste seu comentário

×
Fale com a gente!