Mastopexia sem prótese de silicone? Veja como funciona! - adrianomedeiros.med.br/

Mastopexia sem prótese de silicone? Veja como funciona!

Poucas pessoas sabem que nem toda cirurgia nos seios precisa ser acompanhada do procedimento que utiliza de próteses de silicone. Assim funciona a mastopexia, também conhecida como lifting de mama, ou nesse caso mastopexia sem prótese de silicone.

A cirurgia levanta os seios e traz resultados muito satisfatórios, sem a necessidade de usar o famoso “preenchimento”.

Em resumo, a mastopexia realiza a retirada do excesso de pele nas mamas e faz o reposicionamento da aréola, fazendo com que o contorno dos seios fique mais firme.

Agora, como levantar os seios sem o uso do silicone? É o que irei explicar no artigo de hoje!

 

Veja os tópicos que vamos falar hoje:

O que é a mastopexia?

A mastopexia tem como objetivo reverter o caimento natural dos seios (ptose mamária), reposicionando a aréola e a pele com flacidez, elevando as mamas até sua posição original, garantindo simetria.

Lifting de mama como também é chamado esse procedimento é indicado para mulheres que apresentam flacidez e caimento das mamas em função do envelhecimento, grande variação do peso ou amamentação.

 

graus de ptose (queda) de mama

 

Como é feita a mastopexia?

A cirurgia pode ser realizada com implante de silicone nos seios (mastopexia com prótese) ou não, dependendo da quantidade de tecido mamário.

Em alguns casos em que a mama está com espaços vazios, precisam ser preenchidos pelo silicone para que seja devolvida a firmeza e a sustentação, pois com a idade o tecido mamário atrofia, ou seja, vai diminuindo e isso é o que causa deste problema.

 

O procedimento sem o silicone?

No caso da mastopexia sem prótese de silicone, é feita a retirada do excesso de pele e o reposicionamento do tecido mamário para dar um novo contorno à mama.

Em alguns casos, o cirurgião também retira gorduras ou glândulas a fim de dar aos seios um bom formato.

 

Incisão

As incisões geralmente são realizadas ao redor da região dos mamilos, podendo estender-se em uma linha vertical saindo da aréola em direção à base do seio ou ainda para um formato de T invertido, dependendo da quantidade de pele que será retirada.

A cirurgia dura, em média, de 1 hora e 30 minutos há 4 horas e a paciente pode deixar o hospital no mesmo dia ou ainda permanecer internada por 24 horas caso o inchaço inicial não alivie.

 

tipos de incisões

 

 

Exames necessários

Além dos exames necessários antes de qualquer cirurgia (hemograma completo e avaliação da coagulação do sangue), recomenda-se que sejam feitos exames de ultrassom e mamografia para detectar possíveis lesões ou alterações nas mamas, cistos ou nódulos, por exemplo.

 

Cuidados após a cirurgia

Como todo procedimento cirúrgico, principalmente quando se trata de cirurgia plástica, são necessários diversos cuidados para que não haja risco à saúde do paciente e não haja nenhum dano na região operada.

São precisos cuidados também para que não se reverta os resultados da cirurgia, ou seja, nesse caso, para que as mamas não voltem a forma anterior, perdendo o propósito original do procedimento, que envolve a paciente econômica e psicologicamente.

Vamos ver a seguir o que pode e não ser feito.

 

Movimentação dos braços

No começo a movimentação dos braços é limitada, pois quando esses membros são movimentados, em consequência, a musculatura da mama também se mexe. A paciente não deve elevar os braços acima do nível dos ombros por duas semanas.

 

Tabagismo

Ele deve ser evitado no pós-operatório da cirurgia. O ideal é que o paciente abandone de vez o hábito, mas, se não for possível, que fique pelo menos um mês sem fumar.

O cigarro dificulta a microcirculação de sangue no local da cirurgia, prejudicando a cicatrização. O resultado pode ser uma cicatriz indesejável e até a formação de queloides.

 

Medicação necessária

Em geral, o médico pode receitar anti-inflamatórios, antibióticos e, se necessário, analgésicos. É comum ainda que sejam usadas pomadas à base de silicone para otimizar a cicatrização.

 

Repouso

Geralmente é indicado repouso de 15 dias, havendo a necessidade de esperar pelo menos dois meses para a realização de exercícios intensos, como a musculação e evitar relações sexuais por pelo menos duas semanas após a cirurgia.

Esses cuidados diminuem o risco da abertura dos pontos que por consequência podem causar o alargamento da cicatriz, gerando insatisfação nas pacientes.

 

 

Sutiã cirúrgico

Depois de realizar a mastopexia é indicado o uso do sutiã cirúrgico para diminuir o inchaço. Ele deve ser usado de forma contínua, retirado apenas para o banho. Em seguida eles podem ser substituídos por sutiãs normais, exceto os sutiãs meia taça, que possuem arame de sustentação.  A paciente pode parar de usar o acessório após três meses após três meses de uso.

 

Curativo e higienização

No começo a troca do curativo é feita no consultório médico para em seguida poder ser feito pela própria paciente em casa após a higienização adequada com água e sabonete neutro. Para evitar fricção com roupas, é indicado o uso de gazes na região dos mamilos.

 

Contraindicações à Mastopexia

Geralmente os médicos não indicam a mastopexia para mulheres jovens, porque o procedimento causa a perda dos canais responsáveis pelo transporte do leite materno até o bico dos seios, atrapalhando a amamentação.

 

Efeitos adversos da Mastopexia

Após a cirurgia plástica de mastopexia, podem ocorrer sangramento e formação de hematoma e variações na sensibilidade do mamilo ou dos seios. Existe ainda a possibilidade de que as mamas fiquem assimétricas e com contorno e inchaço.

 

Resultados

Logo o resultado da Mastopexia aparecerá em definitivo, mas as fases de cicatrização podem durar até um ano após o procedimento cirúrgico, quando as cicatrizes já estão mais claras e menos perceptíveis.

Importante salientar que as mamas podem voltar a cair. A necessidade de realizar o procedimento novamente será influenciada pela qualidade da pele, nova oscilação grande de peso, envelhecimento e amamentação.

 

Conclusão

Voltando ao nosso questionamento: Mastopexia sem prótese de silicone é possível?

A mastopexia é um procedimento cirúrgico com certa complexidade e é uma cirurgia procurada por mulheres que querem reverter o caimento dos seios, seja natural, por uso prolongado de anticoncepcionais ou inconstância do peso.

Vimos que é possível que não haja a necessidade da aplicação em paralelo da prótese mamária pois em alguns casos a paciente tem gordura ou preenchimento natural dos espaços da mama.

Contrate um profissional credenciado e experiente no assunto

Sempre vale lembrar a necessidade de que a cirurgia seja realizada por cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. O médico que você irá consultar deve ter registro no Conselho Federal de Medicina (CFM), é possível fazer essa checagem no site da instituição.

Além dos cuidados com a escolha do profissional, veja se cirurgia será feita em hospital autorizado a realizar cirurgias de médio porte. Entre em contato com seu médico de confiança e junto com esse post, se informe sobre a possibilidade e necessidade de realizar a mastopexia sem o uso de prótese de silicone.

Caso queira informações sobre o procedimento diretamente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, visite o material que ele preparam sobre mastopexia.

Espero que o post de hoje tenha tira suas dúvidas sobre a mastopepixa e te encorajado a procurar um especialista.

Ficou alguma dúvida? Deixa seu comentário aqui no post,  se inscreve no meu canal, que sempre tiro as principais dúvidas sobre o tema da semana e curte minha página no Facebook.

Sem Comentários

Poste seu comentário

×
Fale com a gente!